Agenda
21 de julho
Cia. de Dança Deborah Colker traz pra Maceió, Nó, um dos mais belos espetáculos de dança já produzido pelo grupo em 25 anos de existência.
 

Enquanto seu mais recente espetáculo, Cão Sem Plumas (2017), viaja pelo Brasil e pelo mundo, Deborah Colker, cuja companhia conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995 e da Votorantim desde 2019, revisita uma coreografia lançada em 2005, na Alemanha, e que não remontava desde 2012, até sua reestreia o ano passado, em Minas Gerais e São Paulo.

Nó, balé que será apresentado dia 21 de julho, no Teatro Gustavo – Maceió, é um marco na trajetória de Deborah. Foi quando ela “virou a esquina”, como diz. Interrompeu sua premiada investigação sobre movimento e espaço – que resultou em Velox (1995), Rota (1997) e Casa (1999) e 4 por 4 (2002) – para mergulhar naquilo que vê como “a tragédia e a complexidade dos impulsos humanos”. O tema de Nó é o desejo.

“Cão Sem Plumas me dilacerou, me esvaziou. Senti a necessidade de voltar ao Nó, rever o lugar onde minhas perguntas e angústias começaram a mudar. Eu tinha certeza de que não havia feito tudo o que precisava com Nó”, explica.

A coreografia de Cão Sem Plumas, baseada em poema de João Cabral de Melo Neto e executada por bailarinos cobertos de lama, valeu a Deborah o prêmio Benois de la Danse, tido como o Oscar da dança.

Nó volta completamente transformado. Há mudanças cenográficas, a trilha sonora ganha mais temas compostos por Berna Ceppas, e a música “Carne e Osso”, da banda Picassos Falsos, embala um duo romântico. As modificações que Deborah realizou na coreografia são frutos de seu amadurecimento nos últimos 13 anos.

O primeiro ato começa com uma árvore no centro do palco. São 120 cordas, representando laços afetivos. Os bailarinos as soltam aos poucos, até que se assemelhem a uma floresta. Eles se valem de técnicas como a bondage (uso de cordas para controle da dor e do prazer). No segundo ato, a companhia dança dentro e em torno de uma grande caixa transparente criada por Gringo Cardia, diretor de cenografia. Se as cordas apontam para a natureza, a caixa evoca o mundo urbano.

Na trilha sonora da primeira parte, além de criações de Berna Ceppas e Kassin, há trechos de Ravel e Alice Coltrane. Na segunda estão preciosidades como “My One and Only Love”, com Chet Baker; “Coisa nº 9”, de Moacir Santos; e “Preciso Aprender a Ser Só”, de Marcos Valle e Paulo Sergio Valle, na voz de Elizeth Cardoso. Os figurinos, que transmitem erotismo e também delicadeza, são do estilista Alexandre Herchcovitch. A iluminação é de Jorginho de Carvalho, parceiro de longa data de Deborah. A direção de produção é de João Elias, fundador da companhia.


Criação, Coreografia e Direção: DEBORAH COLKER
Direção Executiva: JOÃO ELIAS
Direção de Arte e Cenografia: GRINGO CARDIA
Direção Musical: BERNA CEPPAS
Iluminação: JORGINHO DE CARVALHO
Figurinos: ALEXANDRE HERCHCOVITCH
Co–Direção e Fotografia: FLAVIO COLKER
Duração: 1h30, com intervalo

SERVIÇO
Deborah Colker – Espetáculo Nó
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 21 de Julho
Abertura da casa: 20h
Show Time: 21h

Ingressos
Plateia: R$ 70,00 (meia) e R$ 140,00 (inteira)
Mezanino: ingresso Popular: R$ 37,50 (Meia) e R$ 75,00 (inteira)

OBS: Descontos:
• Cartão Petrobras e Força de Trabalho: 50% na compra de até 2 ingressos por apresentação. Desconto não cumulativo;
• professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência: 50% de desconto.

Formas de pagamento – cash, débito, rotativo e parcelado em até 2x
Pontos de venda:
Aimê Acessórios – Rua Mário de Gusmão, 507 – Ponta Verde
Acesso Vip – Parque Shopping- térreo
Acesso Vip – Unicompra Farol
Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial

30 de agosto
À Flor da Pele é o nome do espetáculo onde a cantora mistura músicas e texto em tom confecional
 

Em tom confessional, uma das maiores intérpretes da música brasileira traz novo espetáculo para Maceió. Sob a direção do irmão José Possi Neto, em À Flor da Pele,  Zizi Possi mescla música, textos, fala sobre depressão, doença que a acometeu durante anos e o longo processo de superação.

No espetáculo que será apresentado dia 30 de agosto, às 21h, no Teatro Gustavo Leite, a artista volta à cena revivendo suas origens de atriz da década de 70, interpreta poemas de Eduardo Ruiz, poeta e autor de peças de teatro, original de Ribeirão Preto, dono de um universo poético que toca fundo a alma e a sensibilidade de Zizi, somados a citações de F. Nietzsch e Donna Tartt.

Surpreendente como sempre, a própria Zizi se revela autora de textos que reunidos de forma dramática aos outros autores por seu irmão e colaborador artístico desde sempre, o diretor de teatro e coreógrafo José Possi Neto, compõem a dramaturgia desse espetáculo de teatro musical que reúne canções inéditas na voz de Zizi, alguns de seus sucessos, e a música feita por Ana Carolina especialmente para ela.

Em À FLOR DA PELE Zizi abre seu coração e desnuda sua própria alma à plateia num depoimento comovente onde contará a dura viajem que experimentou na luta para se salvar da sensação de queda fatal e irreversível vividos num processo de depressão vencido somente através da aceitação do mesmo e da consciência que a importância da música, da poesia e da ARTE exercem no processo de nos tornar seres humanos melhores.

SERVIÇO
ZIZI POSSI – À FLOR DA PELE
Data: 30/08/2019
Local: Teatro Gustavo Leite
Abertura da casa: 20h
Show time: 21h

Ingressos:Plateia A
Inteira – R$ 120,00
Ingresso solidário – R$ 100,00 + 1k e alimento não perecível
Meia – R$ 60,00

Plateia B
Inteira – R$ 100,00
Ingresso solidário – R$ 80,00 + 1k e alimento não perecível
Meia – R$ 50,00

Mezanino
Inteira – R$ 80,00
Ingresso solidário – R$ 60,00 + 1k e alimento não perecível
Meia – R$ 40,00

Formas de pagamento – cash, débito, rotativo e parcelado em até 2X

Venda on line: www.suechamusca.byinti.com

Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial

31 de agosto
Paulo Miklos é Chet Baker em espetáculo imperdível que será apresentada dia 31 de agosto no Teatro Deodoro
 

Livremente inspirada na vida do lendário trompetista norte-americano Chet Henry Baker Jr. (1929-1988), o espetáculo Chet Baker, Apenas Um Sopro, protagonizado pelo músico e ator Paulo Miklos, chega a Maceió depois de passar por vária cidades, entre elas Salvador, Vitória, Curitiba, Porto Alegre e São Paulo.

Com direção de José Roberto Jardim e dramaturgia de Sérgio Roveri, a peça será aparentada no dia 31 de agosto, às 21h, no Teatro Deodoro. No elenco, além de Miklos, Anna Toledo, Jonathas Joba, Piero Damiani e Ladislau Kardos.

O ponto de partida para a trama é um episódio real ocorrido na vida do músico. No fim da década de 60, ele foi violentamente espancado em uma rua de São Francisco. A agressão, que teria sido motivada por dívidas com traficantes, produziu no trompetista um efeito devastador: ele teve os lábios rachados e perdeu alguns dentes superiores, sendo obrigado a interromper a carreira até se recuperar dos ferimentos.

A peça sobre Chet Baker mostra a primeira sessão de gravação do músico após o acidente. Ele está inseguro e arredio – e seus quatro companheiros de estúdio (um contrabaixista, um baterista, um pianista e uma cantora) parecem estar ainda mais. Todos foram reunidos por um produtor que, por ser amigo e admirador de Chet, acredita que ele está pronto para voltar à ativa.

A encenação A peça se passa dentro de um estúdio de gravação, o cenário é assinado pelo Grupo Academia de Palhaços, figurinos exclusivos, especialmente criados para o espetáculo, pelo estilista João Pimenta, iluminação de Aline Santini e direção musical de Piero Damiani.

A sua maneira, Chet Baker era Rimbaud, James Dean e Elvis Presley, todos ao mesmo tempo. O homem que imortalizou a música “My Funny Valentine”, era uma espécie de anjo e demônio; gravou mais de 150 discos.

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia: Sergio Roveri
Direção: José Roberto Jardim
Elenco: Paulo Miklos, Anna Toledo, Jonathas Joba, Piero Damiani e Ladislau Kardos
Idealizador: Fábio Santana
Diretora de Produção: Renata Galvão
Produção Geral: Taís Somaio
Produção Executiva: Marina Aleixo
Direção Musical: Piero Damiani
Figurinista: João Pimenta
Cenografia: ultraVioleta_s
Desenho de Luz: Aline Santini
Desenho e Operação de Som: Rafael Thomazini
Técnico de Palco: Rogério Febraio
Assistente de luz e operação: Michelle Bezerra
Visagista: Fabio Namatame
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

SERVIÇO
CHET BAKER, APENAS UM SOPRO
Local: Teatro Deodoro – Praça Deodoro / centro
Data: 31 de agosto
Abertura da casa: 20h
Show Time: 21h
Classificação: 14 anos Duração: 1h20

Ingressos:
Plateia: R$ 40,00 (meia-entrada) e R$ 80,00 (inteira)
Frisas e Camarotes: R$ 35,00 (meia-entrada) e R$ 70,00 (inteira)
Balcão: R$ 25,00 (meia-entrada) e R$ 50,00

0,00 (inteira)

Pontos de venda:
Erva Doce Doce Erva – Rua Mário de Gusmão – Ponta Verde
Acesso Vip – Parque Shopping- térreo
Acesso Vip – Unicompra Farol

Venda on line: www.suechamusca.byinti.com

Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial

 

 

 

12 de setembro
Lançamento de Margem encerra trilogia iniciada pela cantora e compositora com o CD Maré
 

Adriana Calcanhotto sempre foi apaixonada pelo mar e deixa isso bem claro no seu novo álbum Margem. O lançamento encerra uma trilogia de discos da cantora que se iniciou em 1998, com Maritmo, e teve sequência em 2008, com Maré. O público de Maceió teve o prazer de conferir os shows de lançamento dois CDs,  e agora  vai poder conferir também  Calcanhotto apresentando o seu novíssimo trabalho.

O show de lançamento de Margem será dia 12 de setembro, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções. Os ingresso já podem ser adquiridos através do site www.suechamusca.by.inti.com ou nos pontos de venda abaixo

Margem é um disco essencialmente autoral, mas duas canções do repertório são de outros compositores e foram fundamentais para Adriana se dedicar a um terceiro álbum sobre o mar – e fechar a trilogia. São as faixas O Príncipe das Marés, de Péricles Cavalcanti, e Os Ilhéus, de Antonio Cicero e Zé Miguel Wisnik.

No palco, Calcanhotto desfruta da luxuosa companhia do músicos: Rafael Rocha, Bruno Di Lullo e Bem Gil. Foto.

SERVIÇO:
Show:
Adriana Calcanhotto – Margem
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 12 de setembro
Abertura da casa: 20h
Show time: 21h

Ingressos
Plateia
Inteira – R$ 120,00
Ingresso solidário – R$ 90,00 + 1 kg de alimento não perecível
Meia – R$ 60,00

Mezanino
Inteira – R$ 80,00
Ingresso solidário – R$ 60,00 + 1 kg de alimento não perecível
Meia – R$ 40,00

OBS: Pagam meia-entrada: professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência

Vendas:
Acesso Vip – Parque Shopping e Unicompra Farol
Erva Doce Doce Erva – Rua Eng. Mário de Gusmão, 530 – Ponta Verde

Link de vendas: https://bit.ly/2F6YOpN

Forma de pagamento: em dinheiro, débito, rotativo e parcelado em até 2 X

 

18 de setembro
Banda infantil mais querida de Alagoas é uma das atrações da 20ª edição do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato.
 

A Cazuadinha convida a todos para embarcar na viagem rumo ao Planekids, o planeta repleto de cores, música, dança, imaginação, curiosidade e muito amor. E a viagem será dia 18 de setembro, no Projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato, que este ano completa duas décadas de existência.

A banda levará na bagagem não apenas músicas que já se tornaram conhecidas no público infantil, incluindo sucessos que embalam pelo menos 3 gerações. Mas também oferecerá o público novidades, entre elas apresentação de canções inéditas do  CD que será lançado em breve.

O PLANEKIDS – Os personagens da Banda Cazuadinha têm agora um planeta inteiro e único para se divertir, brincar e crescer na beleza e no bem. Nele há espaço para todos. Afinal, todos nós  temos uma criança que habita em cada um de nós. Não é verdade?

Para viver neste planeta, porém, é preciso cumprir algumas regras: brincar muito, se alimentar, beber muita água, cuidar dos bichos, das plantas e, principalmente, ser feliz.

No palco, a  família Cazuadinha é formada por:  Roberta Aureliano (voz), Thiago Trindade (guitarra), Paulinho Keita (percussão), Nicolas Coelho (violino), Josemar Tatá (baterista), Fabricio Rossi (baixo), Naéliton Santos (ator) e Carla Farias (bailarina).

SERVIÇO
Planekids Cazuadinha – Projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato
Local: Teatro Deodoro
Datas: 18 de setembro
Horário: 19h30
Recomendação: livre para todas as idades

Ingressos: R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 20,00 (inteira)

* Pagam meia-entrada: crianças a partir de 3 anos, estudantes, professores,
maiores de 50 anos e pessoas com deficiência

Pontos de venda:
Bilheteria do Teatro Deodoro
Erva Doce Doce Erva – Rua Mário de Gusmão – Ponta Verde – somente em dinheiro

Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
fb.com/bandacazuadinha
@suechamuscaoficial
@bandacazuadinhaoficial

 

 

21 de setembro
Adilson Ramos divide o palco com Wilma Araújo no projeto feito de encomenda para os casais rodopiarem no salão
 

Depois do grande sucesso da estreia em julho, o  Projeto Dois Pra Dois Pra Cá já tem nova data para prosseguir divertindo  o público. Por isso, chame seu parceiro, amigos, parentes, tire do guarda-roupa o seu melhor vestido e se prepare para bailar dia 21 de setembro, no Espaço Pierre Chalita – Jaraguá. Desta vez Wilma Araújo subirá ao palco ao lado do Rei das Serestas, Adilson Ramos.

Adilson Ramos – Com quase 59 anos de carreira, o cantor e compositor carioca, radicado desde ao anos 1980 em Recife,  tem como inspiração o rock de Paul Anka e Neil Sedaka e os brasileiros Cauby Peixoto e Orlando Dias. Possui longa discografia e dezenas de sucessos em sua trajetória. São 16 LPs, mais de 20 CDs e 2 DVDs para alegria dos que gostam de dançar de rosto colado e fazer juras e amor.  Canções como:  Sonhar Contigo, Sonhei com Você, Duas Flores, O Relógio, Tão Somente uma Vez, Em Nome do Amor e Só Liguei Porque Te Amo ficaram por meses à fio nas paradas de sucesso, e vira e mexe, voltam a embalar as noites dos românticos.

Wilma Araújo – são 26 anos de estrada, 3 CDs lançados e centenas de shows em Alagoas e em outros Estados do Brasil. Apaixonada pela MPB, Wilma também participou de diversos festivais de música no Brasil e , à convite do  Movpaz – Movimento Internacional Pela Paz e Não violência, se apresentou em Paris.

Maria Bethânia, Djavan, Diogo Nogueira, Alcione, Marcos Sacramento já tiveram shows em que Wilma abriu a noite com seu vasto repertório. Eclética, há anos é protagonista de noites de samba das mais animadas de Maceió e realiza um pré -reveillon super disputado na cidade.

São de Wilma também shows memoráveis em homenagem a três grandes nomes da MPB: Com Buarque, Com Afeto (Chico Buarque), Santa Clara Clareou (Clara Nunes) e Retrato da Vida (Dominguinhos).  Em 2017 Wilma foi contemplada com o Prêmio Grão de Música na cidade de São Paulo. Na estreia do Projeto Dois Pra Lá Dois Para Cá, Wilma Araújo teve como parceiro de palco o carismático de dono de uma voz inconfundível, Altemar Dutra Jr.

SERVIÇO:

Show: DOIS PRA LÁ, DOIS PRA CÁ – CLUBE DA DANÇA com Wilma Araújo e Adilson Ramos
Local:
Espaço Pierre Chalita – Jaraguá
Data: 21 de setembro
Abertura da casa: 20h
Show time: 21h

Ingressos
Mesa para 4 pessoas: R$ 240,00
Lugar à mesa: R$ 60,00

Vendas:
Acesso Vip: Parque Shopping e Unicompra Farol
Erva Doce Doce Erva – Rua, Engenheiro Mário de Gusmão, 530 – Ponta Verde

Venda on line: www.suechamusca.byinti.com
Forma de pagamento: em dinheiro, débito, rotativo
Info:
82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial

28 de setembro
Mônica Martelli traz para Teatro Gustavo Leite, dia 28 de setembro, comédia vista por mais de 150 mil pessoas
 

A comédia Minha Vida em Marte, nova obra de Mônica Martelli, chega a Maceió no dia 28 de setembro, após conquistar mais de 150 mil espectadores desde que estreou em maio de 2017, no Rio de Janeiro. Desde a primeira sessão, a atriz e autora comprovou o fôlego de seu personagem em sessões esgotadas e cinco indicações a prêmios.

Minha Vida em Marte é a continuação da saga de Fernanda, personagem que surgiu pela primeira no teatro em 2005, quando Mônica Martelli lançou a comédia Os Homens São de Marte… E é pra Lá que eu Vou sem imaginar o sucesso que a peça protagonizada e escrita por ela alcançaria. Nem tampouco esperava a reviravolta que Fernanda, a personagem que criou para falar de amor e discutir o empoderamento feminino (muito antes da expressão cair no gosto popular) faria em sua trajetória pessoal. A autora, então com 36 anos, viu o espetáculo tornar-se um sucesso sem precedentes ao alcançar mais de 2,5 milhões de espectadores e dar origem a um longa homônimo – que arrastou mais de 2 milhões pessoas para os cinemas – e a uma série televisiva com o mesmo título que já está em sua terceira temporada no GNT, sendo uma das maiores audiências do canal.

Doze anos depois Mônica, hoje com 51 anos, repete o sucesso de sua peça precursora. Minha Vida em Marte, dirigida pela irmã Susana Garcia, traz de volta Fernanda, agora com 45 anos, à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. “Demorei para fazer esta peça porque sei que só é possível falar com propriedade sobre um assunto quando se consegue olhar para ele com distanciamento”, resume a autora que, tal qual sua personagem, conhece a fundo a dor da separação. Tendo como suporte suas próprias experiências, Monica leva ao teatro um monólogo bem-humorado que aproxima através do riso e leva homens e mulheres à reflexão. E assim a atriz se confirma como uma das autoras brasileiras que melhor traduzem o comportamento feminino moderno.

 

SERVIÇO
Mônica Martelli em Minha Vida em Marte
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 28 de setembro
Abertura da casa: 20h
Show Time: 21h

Ingressos:
Plateia: R$ 70,00 (meia-entrada) e R$ 140,00 (inteira)
Mezanino: R$ 50,00 (meia-entrada) e R$ 100,00 (inteira)

Pontos de venda:
Erva Doce Doce Erva – Rua Mário de Gusmão – Ponta Verde
Acesso Vip – Parque Shopping- térreo
Acesso Vip – Unicompra Farol

Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial