Agenda
19 de maio
100 Anos de Dalva de Oliveira, participação de Eliana Pittman, Claudette Soares, Alaíde Costa e Márcio Gomes, no dia 19 de maio
 

Depois de enorme sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro, a turnê “100 anos de Dalva de Oliveira” realiza 4 apresentações em 4 capitais do nordeste. Maceió foi incluída no roteiro e a apresentação aqui será no dia 19 de maio, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções. O espetáculo reúne no palco nomes consagrados da música brasileira, como Eliana Pittman, Claudette Soares, Alaíde Costa e Márcio Gomes.

Baseado no álbum homônimo, lançado ano passado, pela Biscoito Fino, com a participação de mais de 30 grandes artistas da música brasileira, o espetáculo reúne 4 grandes vozes da nossa música de diferentes estilos e gerações interpretando os clássicos do repertório da eterna estrela Dalva: a versátil e internacional Eliana Pittman, as divas da Bossa Nova Claudette Soares e Alaíde Costa, e o novo “Rei da Voz”, Márcio Gomes.

Com direção musical do pianista Alexandre Vianna, direção e roteiro de Thiago Marques Luiz (produtor do álbum) e produção executiva da Idearte Produções, de Amaury Junior, o espetáculo “100 anos de Dalva de Oliveira” reserva momentos de grande emoção e passeia por todos os estilos que foram imortalizados por Dalva de Oliveira; do samba canção ao samba exaltação, passando pelo bolero, pelo tango e até pelas marchinhas de carnaval.

Estão presentes clássicos como Ave Maria do Morro, Bandeira Branca, Máscara Negra, Kalú, Tudo acabado, Neste mesmo lugar, Errei sim, Hino ao Amor, Segredo e tantas outras músicas que estão no inconsciente coletivo do povo brasileiro desde as décadas de 50, 60 e 70.

ELIANA PITTMAN é uma das mais versáteis intérpretes da nossa música. Teve em seu pai, o renomado saxofonista Booker Pittman, a grande escola para uma carreira internacional que deu a ela o privilégio de cantar e gravar em mais de 30 países. Seus dois primeiros álbuns, ao lado do pai, gravados no início dos anos 60,  são referências modernas da bossa nova, do sambalanço e do Jazz.  Nos anos 70 revelou para o Brasil o carimbó, ritmo popular do Pará, que nos últimos anos voltou com força. Recentemente teve resgatado para lançamento em vinil e CD o registro inédito de um show com Booker na boate Porão 73, ainda nos anos 60, e prepara para este ano o lançamento de um novo álbum.

CLAUDETTE SOARES iniciou sua carreira nos anos 50 como “Princesinha do Baião”, apadrinhada pelo Rei do Baião, Luiz Gonzaga, mas foi com a Bossa Nova mesmo que estabeleceu sua carreira, quando no início dos anos 60 por sugestão de Ronaldo Bôscoli deixou o Rio e veio para São Paulo trazer o movimento, ao lado de outros artistas importantes.  Sua discografia elogiadíssima e editada em diversos países lançou César Camargo Mariano, Taiguara e tantas outras figuras da MPB. Nos anos 70, fez sucesso cantando músicas Roberto Carlos fez especialmente para ela, como “De Tanto Amor” e “Você”.  Seu trabalho solo mais recente é o álbum “Canção de Amor” sobre o universo do samba-canção e faz parceria com o jovem cantor pernambucano Ayrton Montarroyos no show “E Então…”, que também será lançado em disco esse ano.

ALAÍDE COSTA é uma das maiores damas da nossa música.  Começou cantando o repertório de Angela Maria e Dalva de Oliveira nos anos 50 e com o surgimento da Bossa Nova, sua voz suave e moderna encontrou no gênero uma de suas principais referências. Gravou discos importantes, inclusive o famoso “Clube da Esquina”, com Milton Nascimento. Lançou no ano passado um álbum ao vivo com Claudette Soares celebrando os 60 anos da Bossa Nova.

MÁRCIO GOMES é considerado o novo Rei da Voz. Com 15 anos de carreira, o jovem artista gravou 5 CDs e 2 DVDs e fez parcerias em palco e disco com artistas como Angela Maria, Cauby Peixoto e Agnaldo Timóteo.  Recentemente lançou CD e DVD com orquestra gravado ao vivo no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, cidade onde nasceu e onde está em cartaz há 5 anos com o show “Eternas Canções”, no Imperator, uma das mais importantes casas de show.

SERVIÇO
100 ANOS DE DALVA DE OLIVEIRA –
Eliana Pittman, Claudette Soares, Alaíde Costa e Márcio Gomes
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 19 de maio
Abertura da casa: 20h

Ingressos
Plateia: R$ 60 (meia) e R$ 120 (inteira)
Mezanino: R$ 50 (meia) e R$ 120 (inteira)

OBS: Pagam meia-entrada: professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência

Forma de pagamento: em dinheiro, debito ou crédito

Vendas on line: www.suechamusca.byinti.com

Pontos de venda:
Aimê Acessórios – Rua Mário de Gusmão, 507 – Ponta Verde
Acesso Vip  – Parque Shopping  – térreo
Acesso Vip  – Unicompra Farol  – térreo
Info: 82 3235-5301

 

 

 

 

27 de julho
Show feito sob medida para os casais rodopiarem no salão, acontcerá dia 27 de julho no Espaço Pierre Chalita
 

 “Sentindo frio em minh’alma, te convidei pra dançar. A tua voz me acalmava. São dois prá lá. Dois prá cá…’’
João Bosco e Aldir Blanc são autores do bolero imortal que faz os casais rodopiarem pelo salão há pelo menos 4 décadas.  Nesses tempos comandados pela internet e pelas relações virtuais, dançar de rosto coladinho tem se tornado algo raro. Mas em Maceió os românticos de plantão e saudosos dessa época já podem se preparar porque o Clube da Dança vai começar.

E vai começar trazendo para o palco dois nomes aplaudidíssimos dos amantes da boa música: a alagoana Wilma Araújo e o paulista Altemar Dutra Jr. A data já está marcada, dia 27 de julho. O local será o Espaço Pierre Chalita, em Jaraguá, casa de shows e eventos dotada de climatização, fácil estacionamento e segurança para dar maior conforto e comodidade aos dançarinos.

E para quem ainda não tem par e não quer poder a oportunidade e de dançar ao som de um belo bolero, aqui vai uma dica: a produção fechar parceria com academias e escolas de dança de salão para que bailarinos e bailarinas se integrem ao projeto.

Wilma Araújo – são 26 anos de estrada, 3 CDs lançados (Princípios, Beleza Delicadeza e Feliz Quem Se Dá Por Inteiro e Princípios)  e centenas de shows em Alagoas e em outros Estados do Brasil. Apaixonada pela MPB, Wilma também participou de diversos festivais de música e levou o seu canto até para Paris, a convite do Movpaz – Movimento Internacional Pela Paz e Não violência.

Maria Bethânia, Djavan, Diogo Nogueira, Alcione, Marcos Sacramento já tiveram shows em que Wilma abriu a noite com seu vasto repertório. Eclética, há anos é protagonista de noites de samba das amais animadas de Maceió, possui um Bloco de Carnaval e realiza um pré-revellion dos mais disputados na cidade.

São de Wilma também shows memoráveis em homenagem a três grandes nomes da MPB: Com Buarque, Com Afeto (Chico Buarque), Santa Clara Clareou (Clara Nunes) e Retrato da Vida (Dominguinhos).  Em 2017 Wilma foi contemplada com o Prêmio Grão de Música na cidade de São Paulo.

Altemar Dutra Jr - Filho de dois ícones da Música Popular Brasileira (do saudoso Altemar Dutra, o maior seresteiro que o Brasil já conheceu e da consagrada Martha Mendonça), Altemar Dutra Jr carrega em seu sangue a herança genética da arte que fez de seus pais ídolos em suas épocas.

A princípio cantou as músicas que marcaram a carreira de seu pai, o que emocionou o público, devido à semelhança das vozes. Atualmente, após 5 CD’s  e 1 DVD gravados, estabeleceu sua identidade e marca pessoal de intérprete reconhecida através de shows por todo o país. Cantando um repertório que vai da seresta ao pop, passando por standards americanos, forrós e sambas, Altemar Dutra Jr é um intérprete afinado com seu tempo e com as grandes canções.

SERVIÇO:

Show: DOIS PRA LÁ, DOIS PARA CÁ – CLUBE DA DANÇA com Wilma Araújo e Altemar Dutra Jr
Local: Espaço Pierre Chalita – Jaraguá
Data: 27 de julho
Abertura da casa: 20h
Show time: 21h

Ingressos
Mesa para 4 pessoas: R$ 200,00
Individuais: R$ 50,00

Vendas:
Acesso Vip: Parque Shopping e Unicompra Farol
Erva Doce Doce Erva – Rua, Engenheiro Mário de Gusmão, 530 – Ponta Verde

Venda on line: www.suechamusca.byinti.com

12 de setembro
Lançamento de Margem encerra trilogia iniciada pela cantora e compositora com o CD Maré
 

Adriana Calcanhotto sempre foi apaixonada pelo mar e deixa isso bem claro no seu novo álbum Margem. O lançamento encerra uma trilogia de discos da cantora que se iniciou em 1998, com Maritmo, e teve sequência em 2008, com Maré. O público de Maceió teve o prazer de conferir os shows de lançamento dois CDs,  e agora  vai poder conferir também  Calcanhotto apresentando o seu novíssimo trabalho.

O show de lançamento de Margem será dia 12 de setembro, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções. Os ingresso já podem ser adquiridos através do site www.suechamusca.by.inti.com ou nos pontos de venda abaixo

Margem é um disco essencialmente autoral, mas duas canções do repertório são de outros compositores e foram fundamentais para Adriana se dedicar a um terceiro álbum sobre o mar – e fechar a trilogia. São as faixas O Príncipe das Marés, de Péricles Cavalcanti, e Os Ilhéus, de Antonio Cicero e Zé Miguel Wisnik.

No palco, Calcanhotto desfruta da luxuosa companhia do músicos: Rafael Rocha, Bruno Di Lullo e Bem Gil. Foto.

SERVIÇO:
Show:
Adriana Calcanhotto – Margem
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 12 de setembro
Abertura da casa: 20h
Show time: 21h

Ingressos
Plateia
Inteira – R$ 120,00
Ingresso solidário – R$ 90,00 + 1 kg de alimento não perecível
Meia – R$ 60,00

Mezanino
Inteira – R$ 80,00
Ingresso solidário – R$ 60,00 + 1 kg de alimento não perecível
Meia – R$ 40,00

OBS: Pagam meia-entrada: professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência

Vendas:
Acesso Vip – Parque Shopping e Unicompra Farol
Erva Doce Doce Erva – Rua Eng. Mário de Gusmão, 530 – Ponta Verde

Link de vendas: https://bit.ly/2F6YOpN

Forma de pagamento: em dinheiro, débito, rotativo e parcelado em até 2 X

 

21 de julho
Uma das maiores companhia de dança do mundo traz para Maceió espetáculo aplaudido por milhares de pessoas no Brasil e no Exterior
 

Enquanto seu mais recente espetáculo, Cão Sem Plumas (2017), viaja pelo Brasil e pelo mundo, Deborah Colker, cuja companhia conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995 e da Votorantim desde 2019, revisita uma coreografia lançada em 2005, na Alemanha, e que não remontava desde 2012, até sua reestreia o ano passado, em Minas Gerais e São Paulo.

Nó, balé que será apresentado dia 21 de julho, no Teatro Gustavo – Maceió, é um marco na trajetória de Deborah. Foi quando ela “virou a esquina”, como diz. Interrompeu sua premiada investigação sobre movimento e espaço – que resultou em Velox (1995), Rota (1997) e Casa (1999) e 4 por 4 (2002) – para mergulhar naquilo que vê como “a tragédia e a complexidade dos impulsos humanos”. O tema de Nó é o desejo.

“Cão Sem Plumas me dilacerou, me esvaziou. Senti a necessidade de voltar ao Nó, rever o lugar onde minhas perguntas e angústias começaram a mudar. Eu tinha certeza de que não havia feito tudo o que precisava com Nó”, explica.

A coreografia de Cão Sem Plumas, baseada em poema de João Cabral de Melo Neto e executada por bailarinos cobertos de lama, valeu a Deborah o prêmio Benois de la Danse, tido como o Oscar da dança.

Nó volta completamente transformado. Há mudanças cenográficas, a trilha sonora ganha mais temas compostos por Berna Ceppas, e a música “Carne e Osso”, da banda Picassos Falsos, embala um duo romântico. As modificações que Deborah realizou na coreografia são frutos de seu amadurecimento nos últimos 13 anos.

O primeiro ato começa com uma árvore no centro do palco. São 120 cordas, representando laços afetivos. Os bailarinos as soltam aos poucos, até que se assemelhem a uma floresta. Eles se valem de técnicas como a bondage (uso de cordas para controle da dor e do prazer). No segundo ato, a companhia dança dentro e em torno de uma grande caixa transparente criada por Gringo Cardia, diretor de cenografia. Se as cordas apontam para a natureza, a caixa evoca o mundo urbano.

Na trilha sonora da primeira parte, além de criações de Berna Ceppas e Kassin, há trechos de Ravel e Alice Coltrane. Na segunda estão preciosidades como “My One and Only Love”, com Chet Baker; “Coisa nº 9”, de Moacir Santos; e “Preciso Aprender a Ser Só”, de Marcos Valle e Paulo Sergio Valle, na voz de Elizeth Cardoso. Os figurinos, que transmitem erotismo e também delicadeza, são do estilista Alexandre Herchcovitch. A iluminação é de Jorginho de Carvalho, parceiro de longa data de Deborah. A direção de produção é de João Elias, fundador da companhia.


Criação, Coreografia e Direção: DEBORAH COLKER
Direção Executiva: JOÃO ELIAS
Direção de Arte e Cenografia: GRINGO CARDIA
Direção Musical: BERNA CEPPAS
Iluminação: JORGINHO DE CARVALHO
Figurinos: ALEXANDRE HERCHCOVITCH
Co–Direção e Fotografia: FLAVIO COLKER
Duração: 1h30, com intervalo

SERVIÇO
Deborah Colker – Espetáculo Nó
Local: Teatro Gustavo Leite
Data: 21 de Julho
Abertura da casa: 20h
Show Time: 21h

Ingressos
Plateia: R$ 70,00 (meia) e R$ 140,00 (inteira)
Mezanino: ingresso Popular: R$ 37,50 (Meia) e R$ 75,00 (inteira)

OBS: Descontos:
• Cartão Petrobras e Força de Trabalho: 50% na compra de até 2 ingressos por apresentação. Desconto não cumulativo;
• professores, maiores de 60 anos, estudantes e pessoas com deficiência: 50% de desconto.

Formas de pagamento – cash, débito, rotativo e parcelado em até 2x
Pontos de venda:
Aimê Acessórios – Rua Mário de Gusmão, 507 – Ponta Verde
Acesso Vip – Parque Shopping- térreo
Acesso Vip – Unicompra Farol
Info: 82 3235-5301 / Whats: 82 99928-8675
fb.com/suechamusca
@suechamuscaoficial