Agenda
22 de julho
Sucesso de público e de crítica em São Paulo, espetáculo chega a Maceió para um dos maiores encontros do século passado
Compre on-line
 

“Um encontro entre Freud e Dalí, realmente, só poderia terminar em uma imensa histeria”, brinca Jô Soares, que completa 59 anos de trajetória artística e mergulhou no relacionamento improvável entre o pai da psicanálise e o mestre do surrealismo para dar forma a comédia “Histeria”, do autor britânico Terry Johnson, que será apresentado dia 22 de julho, às 21h, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções.

O espetáculo, escrito em 1933, marca o retorno de Jô Soares à direção teatral, após quase três anos. No elenco estão Norival Rizzo, interpretando Freud; Cássio Scapin, como Salvador Dalí; Érica Montanheiro, vivendo uma misteriosa mulher e Milton Levy, como Yarruda, um médico judeu. O ator Rubens Caribé poderá substituir Cassio em algumas sessões.

Ambientada em Londres (1938), a comédia promove a junção entre a psique humana e o delírio imaginário, quando Sigmund Freud é visitado em seu consultório pelo pintor Salvador Dalí. “Achei que era uma fantasia da cabeça do autor, mas é tudo baseado em fatos. Poucos sabem da conexão entre essas duas personalidades”, relata Jô, que conheceu o texto na montagem dirigida por John Malkovich, em Paris, e logo correu atrás da compra dos direitos.

Na trama, Freud, já perto da morte, acabara de escapar da Europa nazista. Perturbado, é visto em situações comicamente atrapalhadas, para o encanto do mestre surrealista, que conclui: “O que Dali vê apenas em sonhos, você vive na realidade”. Numa das sequências mais absurdas, Freud encontra-se segurando uma bicicleta coberta por caramujos, com uma das mãos presa dentro de uma galocha e com a cabeça enfaixada numa espécie de turbante.

Entre diálogos inteligentes, situações farsescas, ritmo frenético e até alucinações, surge uma das “encruzilhadas” do texto: retirar a essência do mito é minar o fundamento da fé? Um espetáculo que transpira psicanálise, a começar pela cenografia de Chris Aizner e Nilton Aizner, que faz referência ao consultório de Freud, passando por seus casos e algumas de suas teorias, que são questionadas pelos outros personagens. Há também um trabalho de projeção, idealizado por André Grynwask e Pri Argoud, apropriado como o delírio do Psicanalista; além da trilha sonora original de Ricardo Severo.

Ficção inspirada em fatos reais, “Histeria” promove um dos maiores encontros do século passado. “O texto é muito bem escrito, há mudanças de gênero, uma hora é comédia, outra vaudeville, drama, além de retratar duas figuras icônicas.  Me encantei desde o começo, quando Jô me chamou para produzir”, conta Rodrigo Velloni, que também realizou “Atreva-se”, outro sucesso dirigido por Jô Soares.

 

Ficha Técnica:
Texto: Terry Johnson
Tradução e direção: Jô Soares
Produção: Rodrigo Velloni
Elenco: Norival Rizzo, Cassio Scapin, Erica Montanheiro e Milton Levy
OBS:
Rubens Caribé poderá substituir Cassio Scapin em algumas sessões sem aviso prévio da produção.
Diretor assistente: Mauricio Guilherme
Iluminação: Maneco Quinderé
Cenografia: Chris Aizner e Nilton Aizner
Figurino: Fábio Namatame
Música Original: Ricardo Severo e Eduardo Queiroz
Videografismo e Mapping: André Grynwask e Pri Argoud
Fotografia: Priscila Prade
Realização: Velloni Produções Artísticas
Assessoria de Imprensa: Barata Comunicação

 

SERVIÇO

Histeria
Teatro Gustavo Leite
22 de julho
21h

Ingressos:
Plateia A: R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia)
Plateia B: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)
Mezanino: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Vendas on line: www.eventim.com.br
Loja Alethia – Maceió Shopping – térreo
Loja Soraya Farias Acessorios – Rua Mário de Gusmão, 504 – Ponta Verde – Galeria Ponta Verde Center

Formas de pagamento: Cash / débito / crédito
Info: 82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675

 

 

 

 

 

11 de julho, 19h
"O futuro começa hoje – Planejamento e Estratégia para um Novo Tempo" é o tema da palestra que o historiador ministra na capital alagoana.
Compre on-line
 

Considerado um dos maiores palestrantes do País, Leandro Karnal estará em Maceió às 19h do dia 11 de julho, quando vai ministrar a palestra “O futuro começa hoje – Planejamento e Estratégia para um Novo Tempo”, no Teatro Gustavo Leite, em Jaraguá. O evento, promovido pelo Senac, tem como objetivo fomentar uma reflexão sobre o futuro a fim de auxiliar o planejamento e a definição de estratégias para o alcance de metas pessoais e profissionais.

Karnal faz parte do time de pensadores brasileiros que está acompanhando e discutindo com êxito de público as problemáticas históricas, filosóficas e econômicas do Brasil. Elogiado pela crítica e pela televisão brasileira como um dos principais pensadores e formadores de opinião do país, Karnal é convidado de programas como o Jornal da Cultura e Café Filosófico. Escreveu em autoria ou co-autoria mais de dez livros, alguns dos quais estão entre os mais vendidos do Brasil, como “Verdades e Mentiras”, “Felicidade ou Morte”, “Pecar e Perdoar”, “Detração – breve ensaio sobre o maldizer”, “História dos Estados Unidos “ e “Conversas com um jovem professor”. O historiador também é membro do conselho editorial de muitas revistas científicas do país, além de ser colunista do jornal Estadão e de participar, semanalmente, dos programas de rádio e TV do grupo Bandeirantes.

As inscrições para a palestra de Leandro Karnal custam R$ 90,00 (inteira) e R$ 45,00 (meia-entrada) e podem ser feitas pelo site al.senac.br. Haverá emissão de certificado. Mais informações: 2122.7858 e 3235.5301.

SERVIÇO
Leandro Karnal – palestra “O futuro começa hoje – Planejamento e Estratégia para um Novo Tempo”
Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções
11 de julho
19h
Ingressos: R$ 90,00 (inteira) e R$ 45,00 (meia-entrada)

OBS: Meia-entrada para estudantes, professores, maiores de 60 anos e portadores de necessidades especiais.
Fundamental preenchimento de cadastro no ato da compra do ingresso para a palestra. Os dados serão utilizados para emissão de certificado.

Vendas:
Senac Poço
– Rua Pedro Paulino, n.77 (Rua do Sesc)
Senac Posto de Tecnologia – Av. Com. Francisco Amorim Leão, nº 240 A – Pinheiro (Rua do Shopping Farol)
Soraya Farias Acessórios – Rua Engenheiro Mário de Gusmão, 507 Galeria Ponta Verde Center – Loja 19

Mais informações: www.al.senac.br / 2122.7858 e 3235.5301.

 

19 de agosto
Grandes sucessos nacionais e internacionais fazem parte do roteiro musical do show que será aprentado no Teatro Gustavo Leite
Compre on-line
 

Com novo show e novo repertório, Daniel Boaventura estreia sua turnê 2017, no Nordeste, no Teatro Gustavo Leite, em Maceió, dia 19 de agosto, sábado.

Esse show mostra o que será o novo DVD do artista, a ser gravado em outubro, no México, pela Sony Music. São músicas que estão na memória de todos, os maiores hits de segmentos variados, o que torna o show vibrante com a participação ativa do público.

No palco, Daniel Boaventura fará uma homenagem a dois de seus ídolos, Frank Sinatra e Tom Jobim, interpretando canções do álbum “Francis Albert Sinatra and Antonio Carlos Jobim”.

A música “I’d Rather Hurt Myself”, tocada nas rádios qualificadas, na voz de Daniel Boaventura, também estará presente junto com sucessos de Roberto Carlos, Luiz Miguel, George Michael, Bruno Mars e muito mais.

Serviço
Show: Daniel Boaventura
Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções
19 de agosto
21h

Ingressos:
Plateia A: R$ 120,00 (inteira) e R$ 60,00 (meia)
Plateia B: R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia)
Mezanino: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)

Vendas em breve.
Info:
82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675

 

 

24 de setembro
Um dos maiores sucessos do teatro brasileiro de todos os tempos, comédia escrita e encenada por Paulo Gustavo ganha nova e luxuosa montagem Onze anos após sua estreia, “Minha Mãe É Uma Peça” volta aos palcos. A remontagem vem para brindar e comemorar a brilhante trajetória de Dona Hermínia, personagem que conquistou todo o país e que já levou mais de 2 milhões de espectadores aos teatros e 15 milhões de espectadores aos cinemas de todo o Brasil, com os filmes Minha Mãe É Uma Peça 1 e 2. Em Maceió, o espetáculo será apresentado no dia 24 de setembro, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções. Nessa reedição, chamou-se o aclamado cenógrafo Zé Carratu, que imprimiu sua sofisticação a nova ambientação da peça e a figurinista Reka Koves, que trouxe a contemporaneidade ao visual da personagem. A iluminação é de Marcos Olivio, um craque, e a trilha sonora renovou-se na antiga e ultra bem sucedida parceria com Zé Ricardo. A direção continua com o talentosíssimo João Fonseca, premiado diretor de inúmeros sucessos do teatro brasileiro, parceiro já de longa data do Paulo em diversos trabalhos. Quem assina esse extraordinário texto e dá vida a fulgurante Dona Hermínia, personagem com rara carga de humanidade, fator que gera identificação maciça do público, é o ator Paulo Gustavo, que consegue eletrizar o público com a mais perfeita tradução da personagem que ele mesmo criou. O Espetáculo: Em princípio, todo o texto que aborde de maneira sensível as relações familiares, especialmente de pais e filhos, já tende a garantir uma identificação com a plateia. Contudo, Paulo Gustavo transcende os estereótipos e clichês e com um olhar agudo, acessa de forma sensível o delicado e muito bem-humorado universo de Dona Hermínia. O ator ao adentrar nos meandros e melindres de Dona Hermínia e sua família, captados no texto, mas, sobretudo, nos jeitos e trejeitos dessa Mãe, está falando de todas as famílias brasileiras. Mais ainda, a peça fala de afeto, de laços familiares que superam “entreveros” e “confusões”. Dona Hermínia é uma mulher madura, aposentada e sozinha, cuja maior ocupação é justamente procurar o que fazer, uma vez que seus filhos estão crescendo e não precisam mais de seus cuidados e broncas. É este o universo da personagem que, na falta de trabalho e romance e entre uma conversa e outra com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a irmã confidente, ainda precisa manter a sua condição de mãe às voltas e preocupada com problemas dos filhos. O que pode faltar em “simpatia” a Dona Hermínia, sobra em graça. A personagem é divertidíssima. Bom para a plateia; afinal, rir dessas mulheres é um bom modo de não enlouquecer junto com elas. Para este espetáculo, Paulo Gustavo, trouxe à tona a espantosa bagagem de suas experiências e observações domésticas, compondo com elas um espectro dos humores femininos, gestos, trejeitos, falas, atitudes, achaques e ataques, oferecendo uma minuciosa observação do cotidiano brasileiro que resultou numa comédia especialmente sensível e bastante divertida. FICHA TÉCNICA Texto e Interpretação: Paulo Gustavo Direção: João Fonseca Cenário – Zé Carratu Figurinos – Reka Koves Iluminação - Marcus Olivio Trilha sonora – Zé Ricardo Produção executiva – Diogo Canto Direção de Produção: Claudio Tizo SERVIÇO Minha Mãe é Uma Peça Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções de Maceió Rua Celso Piatti, S/N - Jaraguá Dia: 24 de setembro Horário: 18h Ingressos: Plateia A: R$ 140,00 (inteira) e R$ 70,00 (meia) Plateia B: R$ 110,00 (inteira) e R$ 55,00 (meia) Mezanino: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia) Vendas on line: www.eventim.com.br Loja Alethia (Maceió Shopping – térreo) Soraya Farias Acessórios - Rua Engenheiro Mário de Gusmão, 507 Galeria Ponta Verde Center - Loja 19 Formas de pagamento: Cash / débito / crédito Info: 82 3235-5301 Site: www.suechamusca.com.br E-mail: info@suechamusca.com.br Face: fb.com/suechamusca Instagram: @suechamuscaoficial WhatsApp: 82 99928-8675
Compre on-line
 

Onze anos após sua estreia, “Minha Mãe É Uma Peça” volta aos palcos. A remontagem vem para brindar e comemorar a brilhante trajetória de Dona Hermínia, personagem que conquistou todo o país e que já levou mais de 2 milhões de espectadores aos teatros e 15 milhões de espectadores aos cinemas de todo o Brasil, com os filmes Minha Mãe É Uma Peça 1 e 2.

Em Maceió, o espetáculo será apresentado no dia 24 de setembro, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções.

Nessa reedição, chamou-se o aclamado cenógrafo Zé Carratu, que imprimiu sua sofisticação a nova ambientação da peça e a figurinista Reka Koves, que trouxe a contemporaneidade ao visual da personagem. A iluminação é de Marcos Olivio, um craque, e a trilha sonora renovou-se na antiga e ultra bem sucedida parceria com Zé Ricardo.

A direção continua com o talentosíssimo João Fonseca, premiado diretor de inúmeros sucessos do teatro brasileiro, parceiro já de longa data do Paulo em diversos trabalhos. Quem assina esse extraordinário texto e dá vida a fulgurante Dona Hermínia, personagem com rara carga de humanidade, fator que gera identificação maciça do público, é o ator Paulo Gustavo, que consegue eletrizar o público com a mais perfeita tradução da personagem que ele mesmo criou.

O Espetáculo – Em princípio, todo o texto que aborde de maneira sensível as relações familiares, especialmente de pais e filhos, já tende a garantir uma identificação com a plateia. Contudo, Paulo Gustavo transcende os estereótipos e clichês e com um olhar agudo, acessa de forma sensível o delicado e muito bem-humorado universo de Dona Hermínia. O ator ao adentrar nos meandros e melindres de Dona Hermínia e sua família, captados no texto, mas, sobretudo, nos jeitos e trejeitos dessa Mãe, está falando de todas as famílias brasileiras.

Mais ainda, a peça fala de afeto, de laços familiares que superam “entreveros” e “confusões”. Dona Hermínia é uma mulher madura, aposentada e sozinha, cuja maior ocupação é justamente procurar o que fazer, uma vez que seus filhos estão crescendo e não precisam mais de seus cuidados e broncas. É este o universo da personagem que, na falta de trabalho e romance e entre uma conversa e outra com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a irmã confidente, ainda precisa manter a sua condição de mãe às voltas e preocupada com problemas dos filhos.

O que pode faltar em “simpatia” a Dona Hermínia, sobra em graça. A personagem é divertidíssima. Bom para a plateia; afinal, rir dessas mulheres é um bom modo de não enlouquecer junto com elas.

Para este espetáculo, Paulo Gustavo, trouxe à tona a espantosa bagagem de suas experiências e observações domésticas, compondo com elas um espectro dos humores femininos, gestos, trejeitos, falas, atitudes, achaques e ataques, oferecendo uma minuciosa observação do cotidiano brasileiro que resultou numa comédia especialmente sensível e bastante divertida.

Ficha Técnica
Texto e Interpretação:
Paulo Gustavo
Direção: João Fonseca
Cenário – Zé Carratu
Figurinos – Reka Koves
Iluminação -  Marcus Olivio
Trilha sonora – Zé Ricardo
Produção executiva – Diogo Canto
Direção de Produção: Claudio Tizo

Serviço
Minha Mãe é Uma Peça
Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções de Maceió
Rua Celso Piatti, S/N – Jaraguá
Dia: 24 de setembro
Horário: 18h
Ingressos:
Plateia A: R$ 140,00 (inteira) e R$ 70,00 (meia)
Plateia B: R$ 110,00 (inteira) e R$ 55,00 (meia)
Mezanino: R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia)

Vendas em breve
Info:
82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675