Agenda
22 de julho
Comédia inglesa escrita nos anos de 1930, dirigida por Jô Soares, fala do hilário encontro entre Sigmund Freud e Salvador Dali. Dia 22 de julho, Teatro Gustavo Leite.
Compre on-line
 

“Um encontro entre Freud e Dalí, realmente, só poderia terminar em uma imensa histeria”, brinca Jô Soares, que completa 59 anos de trajetória artística e mergulhou no relacionamento improvável entre o pai da psicanálise e o mestre do surrealismo para dar forma a comédia “Histeria”, do autor britânico Terry Johnson, que será apresentado dia 22 de julho, às 21h, no Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções.

O espetáculo, escrito em 1933, marca o retorno de Jô Soares à direção teatral, após quase três anos. No elenco estão Norival Rizzo, interpretando Freud; Cássio Scapin, como Salvador Dalí; Érica Montanheiro, vivendo uma misteriosa mulher e Milton Levy, como Yarruda, um médico judeu. O ator Rubens Caribé poderá substituir Cassio em algumas sessões.

Ambientada em Londres (1938), a comédia promove a junção entre a psique humana e o delírio imaginário, quando Sigmund Freud é visitado em seu consultório pelo pintor Salvador Dalí. “Achei que era uma fantasia da cabeça do autor, mas é tudo baseado em fatos. Poucos sabem da conexão entre essas duas personalidades”, relata Jô, que conheceu o texto na montagem dirigida por John Malkovich, em Paris, e logo correu atrás da compra dos direitos.

Na trama, Freud, já perto da morte, acabara de escapar da Europa nazista. Perturbado, é visto em situações comicamente atrapalhadas, para o encanto do mestre surrealista, que conclui: “O que Dali vê apenas em sonhos, você vive na realidade”. Numa das sequências mais absurdas, Freud encontra-se segurando uma bicicleta coberta por caramujos, com uma das mãos presa dentro de uma galocha e com a cabeça enfaixada numa espécie de turbante.

Entre diálogos inteligentes, situações farsescas, ritmo frenético e até alucinações, surge uma das “encruzilhadas” do texto: retirar a essência do mito é minar o fundamento da fé? Um espetáculo que transpira psicanálise, a começar pela cenografia de Chris Aizner e Nilton Aizner, que faz referência ao consultório de Freud, passando por seus casos e algumas de suas teorias, que são questionadas pelos outros personagens. Há também um trabalho de projeção, idealizado por André Grynwask e Pri Argoud, apropriado como o delírio do Psicanalista; além da trilha sonora original de Ricardo Severo.

Ficção inspirada em fatos reais, “Histeria” promove um dos maiores encontros do século passado. “O texto é muito bem escrito, há mudanças de gênero, uma hora é comédia, outra vaudeville, drama, além de retratar duas figuras icônicas.  Me encantei desde o começo, quando Jô me chamou para produzir”, conta Rodrigo Velloni, que também realizou “Atreva-se”, outro sucesso dirigido por Jô Soares.

 

Ficha Técnica:
Texto: Terry Johnson
Tradução e direção: Jô Soares
Produção: Rodrigo Velloni
Elenco: Norival Rizzo, Cassio Scapin, Erica Montanheiro e Milton Levy
OBS:
Rubens Caribé poderá substituir Cassio Scapin em algumas sessões sem aviso prévio da produção.
Diretor assistente: Mauricio Guilherme
Iluminação: Maneco Quinderé
Cenografia: Chris Aizner e Nilton Aizner
Figurino: Fábio Namatame
Música Original: Ricardo Severo e Eduardo Queiroz
Videografismo e Mapping: André Grynwask e Pri Argoud
Fotografia: Priscila Prade
Realização: Velloni Produções Artísticas
Assessoria de Imprensa: Barata Comunicação

SERVIÇO
Histeria
Teatro Gustavo Leite
22 de julho
21h

Ingressos:
Plateia A: R$ 100,00 (inteira) e R$ 50,00 (meia)
Plateia B: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)
Mezanino: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)

Vendas
On line: www.eventim.com.br
Livrria Leitura – Parqeu Shopping
Loja Alethia – Maceió Shopping – térreo
Loja Soraya Farias Acessorios – Rua Mário de Gusmão, 504 – Ponta Verde – Galeria Ponta Verde Center

Formas de pagamento: Cash / débito / crédito
Info: 82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675

 

 

 

 

 

14 de março
Inspirado em poema do pernambucano João Cabral de Melo Neto, espetáculo provoca e inquieta publico com estética inovadora e dança vigorosa
 

Deborah Colker faz em Cão sem plumas, baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto (1920-1999), seu primeiro espetáculo de temática explicitamente brasileira. A estreia internacional aconteceu em 3 de junho de 2017, no Teatro Guararapes, em Recife. A apresentação do espetáculo em Maceió será no dia 14 de março de 2018, no Teatro Gustavo leite. A Cia. Deborah Colker conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995.

Publicado em 1950, o poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco. Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites, a vida no mangue, de “força invencível e anônima”. A imagem do “cão sem plumas” serve para o rio e para as pessoas que vivem no seu entorno.

“O espetáculo é sobre coisas inconcebíveis, que não deveriam ser permitidas. É contra a ignorância humana. Destruir a natureza, as crianças, o que é cheio de vida”, diz Deborah.

A dança se mistura com o cinema. Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor de longas-metragens como Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos. As imagens foram registradas em novembro de 2016, quando coreógrafa, cineasta e toda a companhia viajaram durante 24 dias do limite entre sertão e agreste até Recife.

A jornada também foi documentada pelo fotógrafo Cafi, nascido em Pernambuco. Na trilha sonora original estão mais dois pernambucanos: Jorge Dü Peixe, da banda Nação Zumbi e um dos expoentes do movimento mangue beat, e Lirinha (ex-cantor do Cordel do Fogo Encantado, poeta e ator), além do carioca Berna Ceppas, que acompanha Deborah desde o trabalho de estreia, Vulcão (1994). Outros antigos parceiros estão em cenografia e direção de arte (Gringo Cardia) e na iluminação (Jorginho de Carvalho). Os figurinos são de Claudia Kopke. A direção executiva é de João Elias, fundador da companhia.

Os bailarinos se cobrem de lama, alusão às paisagens que o poema descreve, e seus passos evocam os caranguejos. O animal que vive no mangue está nas ideias do geógrafo Josué de Castro (1908-1973), autor de Geografia da fome e Homens e caranguejos, e do cantor e compositor Chico Science (1966-1997), principal nome do mangue beat. O movimento mesclava regional e universal, tradição e tecnologia. Como Deborah faz.

Para construir um bicho-homem, conceito que é base de toda a coreografia, a artista não se baseou apenas em manifestações que são fortes em Pernambuco, como maracatu e coco. Também se valeu de samba, jongo, kuduro e outras danças populares.

“Minha história é uma história de misturas”, afirma ela.

Tendo a Petrobras como mantenedora desde 1995, seu grupo se firmou como fenômeno pop em Velox (1995), Rota (1997) e Casa (1999). Os espetáculos Nó (2005), Cruel (2008), Tatyana (2011) e Belle (2014) trataram de temas existenciais, como os afetos. Em Cão sem plumas, Deborah reúne aspectos de toda a sua carreira.

“Cabem a elegância do clássico, a lama das raízes e o olhar contemporâneo. O nome disso é João Cabral”, diz ela.

SERVIÇO
Cia. Deborah Colker – Cão Sem Plumas
Teatro Gustavo Leite – Centro de Convenções de Maceió
Rua Celso Piatti, S/N – Jaraguá
Dia: 14 de março 2018
Horários: 21h
Ingressos:
Plateia A: R$ 140,00 (inteira) e  R$ 70,00 (meia)
Plateia B: R$ 120,00 (inteira) e  R$ 60,00 (meia)
Mezanino: R$ 80,00 (inteira) e  R$  40,00 (meia)

Vendas on line: www.eventim.com.br
Livraria Leitura (Parque Shopping)
Soraya Farias Acessórios (Rua Engenheiro Mário de Gusmão, 507 Galeria Ponta Verde Center)

Formas de pagamento: Cash / débito / crédito
Info: 82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br
E-mail: svlyra@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675

ROTEIRO
1. Aluvião
2. Rio Ribeirinho
3. Caranguejão
4. Canavial
5. Rio Cão
6. Mangue
7. Garça
8. Cidade

CRÉDITOS
Criação, Coreografia e Direção DEBORAH COLKER
Direção Executiva JOÃO ELIAS
Direção de Arte e Cenografia GRINGO CARDIA
Direção Cinematográfica CLÁUDIO ASSIS e DEBORAH COLKER
Dramaturgia CLÁUDIO ASSIS
Direção Musical JORGE DÜ PEIXE e BERNA CEPPAS participação especial LIRINHA
Desenho de Luz JORGINHO DE CARVALHO
Figurino CLAUDIA KOPKE
Fotografia CAFI
Elenco ALINE MACHADO, BIANCA LOPES, DILO ALBERTO, FILIPI ESCUDINE, ISADORA AMORIM, JAIME BERNARDES, LEONY BONI, OLIVIA PUREZA, PHELIPE CRUZ, PILAR GIRALDO, ROSINA GIL, UÁTILA COUTINHO, VICTOR VARGAS

28 de janeiro
Cazuadinha e a Liga da Justiça já confirmaram presença na matinê mais querida de Alagoas
 

O Bailinho – IX  Matinê Infantil dos Seresteiros da Pitanguinha, a prévia de carnaval infantil mais animada de Alagoas, chega a sua 9ª edição. Repetindo o sucesso dos últimos cinco anos, a dobradinha Seresteiros da Pitanguinha e  banda Cazuadinha animam a festa.

O Bailinho acontecerá no domingo, dia 28 de janeiro de 2018, no Pavilhão de Feiras e Exposições do Centro de Convenções de Maceió. Os portões vão estar abertos a partir das 16 horas. No local será montada praça de alimentação, como muitas guloseimas, sucos e refrigerantes.

O tema do bailinho será o mesmo do Baile de Máscara dos Seresteiros da Pitanguinha, que ocorre dois dias antes: uma homenagem aos 15 anos do mais querido baile de máscaras de Alagoas.

O grupo Os Seresteiros da Pitanguinha existe há 23 anos e é formado por mais de 40 amigos que se uniram em torno do amor a boa música brasileira. Para subir ao palco de O Bailinho,  eles preparam todo ano um  repertório especial recheado de canções de carnaval, especialmente as que abordam temas infantis, sempre em ritmo de frevo e marchinhas, é claro.

Já Banda Cazuadinha é liderada pela cantora-atriz Roberta Aureliano, acompanhada por músicos e cantores fantasiados e com uma animação incrível. Em 2018 a Cazuadinha fará uma super matinê acompanhada pelos heróis da Liga da Justiça.  Então papai, mamãe, prepare a fantasia dos pequenos e venha cair na folia com

SERVIÇO
O BAILINHO –  IX Matinê Infantil dos Seresteiros da Pitanguinha
Centro de Convenções de Maceió
28 de janeiro de 2018
 – domingo
Atrações: Seresteiros da Pitanguinha
Banda Cazuadianha e a Liga da Justiça
Abertura da casa: a partir das 16h

Ingressos: Mesas R$ 380,00 (para até 4 adultos e 4 crianças)
Individuais: R$ 50 (meia) e R$ 100 (inteira

Vendas on line: www.eventim.com.br
Pontos de venda:
Loja Alethia  – Maceió Shopping – térreo
Livraria Leitura -  Parque Shopping – 1º andar

 

Formas de pagamento: Cash / débito / crédito
Info: 82 3235-5301
Site: www.suechamusca.com.br / www.bailepitanguinha.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675

 

 

26 de janeiro
A melhor folia de Alagoas será dia 26/01 no Centro de Convenções, com ambientação do cenógrafo Clau Carmo e a participação da Spok Frevo Orquestra do Recife
 

Na festa de 15 anos do Baile dos Seresteiros não vai ter valsa, não. No Debut na Folia vai é ter muito frevo até o sol raiar. E os preparativos já começaram para o mais querido baile das prévias de carnaval de Alagoas. O dia e local já estão  marcados: 26 de janeiro de 2018, no Centro de Convenções de Maceió.

Com ambientação especialmente criada pelo cenógrafo alagoano Clau Carmo, os “meninos e as meninas” da Pitanguinha vão receber os foliões com a energia de verdadeiros debutantes. E não poderia ser diferente, porque afinal, gás é o que não falta para essa turma que há uma década e meia  ajuda a inundar de alegria o salão.

Com muito confete e serpentina, depois da apresentação emocionante e emocionada dos Seresteiros da Pitanguinha, subirá ao palco o Maestro SPOK Frevo e sua orquestra endiabrada. Será que alguém vai conseguir ficar parado. Ah, isso não. Vai é todo mundo cair no passo porque a gente merece é ser feliz.

Dois dias depois será a vez da criançada se esbaldar na  9ª edição de O Bailinho – Matinê Infantil dos Seresteiros da Pitanguinha. Como já é tradição, pais, avós e titios de plantão vão tentar acompanhar o pique da meninada durante 4 horas ininterruptas de frevinhos e marchinhas com temáticas infantis.

XIII BILE DE MÁSCARAS DOS SERESTEIROS DA PITANGUINHA – O DEBUT NA FOLIA!!!
Local:
Centro de Convenções de Maceió
Data: 26 de janeiro
Abertura da casa: 22h
Atrações: Seresteiros da Pitanguinha e Maestro Spok e Orquestra Recife
Ingressos
Individuais: R$ 60,00 (meia-entrada) e R$ 120,00 (inteira)
Mesas: R$ 600,00 (para 4 pessoas)

Vendas on line: www.eventim.com.br
Pontos de venda:
Loja Alethia - Maceió Shopping – térreo
Livraria Leitura – Parque Shopping – 1º andar
Formas de pagamento: cash / débito / crédito em até 2 X
Info: 82 3235-5301

Site: www.suechamusca.com.br / www.bailepitanguinha.com.br
E-mail: info@suechamusca.com.br
Face: fb.com/suechamusca
Instagram: @suechamuscaoficial
WhatsApp: 82 99928-8675